segunda-feira, 22 de março de 2010

Areia

Areia pra deixar cair no centro da ampulheta eu
Vejo enquanto espero aquilo que mais quero
Meu amor virá madrugada lentas luzes
Piscam letras na janela venta enquanto o carro vai
Areia pra passar areia pra passar
Areia como tempo através do vidro
Cai pelo orifício revirando o ar atravessando a praia
Maior que um Saaraaté chegar no mar.

Vazio

A saudade me corrói.
Sem vergonha alguma,
Derramo a lágrima dos vencidos.